CARMON ACUSADA DE DESVIAR MILHÕES DE DÓLARES GANHA OBRA SEM CONCURSO PÚBLICO

0

A Empresa CARMON, ligada a esposa de José Filomeno dos Santos “Zenú”, acusada de abandonar obras em várias províncias de Angola no consulado de José Eduardo dos Santos, voltou em Sena na governação João Lourenço, e ganhou mais uma obra de reabilitação do troço Catete – Maria Teresa, sem concurso público.

PORTAL O LADRÃO  

Fontes ligadas a Presidência da República, afirmam que a proprietária da CARMON, Mayara Isungi Campos Costa dos Santos, tem aproximação com a primeira-dama da República Ana Dias Lourenço que possivelmente terá dado impulso para que a mesma ganhasse de forma fraudulenta a obra de reabilitação da estrada em referencia.

De acordo com a fonte do Portal o Ladrão, as obras de reabilitação do troço Catete-Maria Teresa foram consignadas, esta segunda-feira 02 de Outubro, numa cerimónia testemunhada pelo governador da Província de Luanda, Manuel Homem, e pelo ministro das Obras Públicas, Urbanismo e Habitação, Carlos dos Santos.

Com 53 quilómetros de extensão, a obra que tem como principais ligações a cidade de Luanda, N’dalatando, Malanje, Xá Muteba e Saurimo, terá uma duração de 18 meses, e está a cargo da empresa angolana CARMON Reestrutura, segundo o Ministério das Obras Públicas, Urbanismo e Habitação.

ANTECEDENTES DA EMPRESA CARMON E O SEU TESTA-DE-FERRO “ZENÚ DOS SANTOS”

Os milhões de kwanzas e dólares destinados a várias obras do Estado angolano, que a empresa de Construção civil e obras públicas “Carmon Restrutura Engenharia e Serviços Técnicos Especiais (SU) Ltd, recebeu por ajuste direito pelo antigo Presidente da República José Eduardo dos Santos, esta a originar uma guerra interna entre os funcionários de Direcção e a proprietária da instituição Mayara Isungi Campos Costa dos Santos, Disse a fonte do portal o Ladrão.

Os funcionários entregaram vários documentos que alegam ser de desvios de milhões de dólares que haviam sido transferidos para as contas do banco de Fomento em Angola (BFA), da empresa Carmon e que as obras nunca foram executadas, isto é nas províncias do Zaire, Namibe, Luanda e tantas outras.

De acordo com os documentos, Zenú dos Santos era o testa-de-ferro de Mayara Isungi Campos Costa dos Santos, para persuadir o ex-presidente da República José Eduardo dos Santos a fazer ajustes direito para a empresa da esposa de José Filomeno dos Santos “Zenú” para subfacturarem milhões de dólares dos cofres do Estado.

Em actualização…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *